LAR

Um pouco antes de escrever esse post, estava assistindo a um vídeo onde um tema muito importante foi abordado: lar. O que eu considero como um lar.

Segundo o dicionário, lar é onde vivemos em harmonia, onde nos sentimos bem. Então parei um pouquinho pra refletir e me perguntei: "Será que onde eu moro é exatamente o meu lar?" Tá, pra eu responder essa pergunta tranquilamente, eu preciso puxar um pouquinho da minha história.

Tenho 18 anos, quase 19, e moro em Cabo Frio há 17 anos. E nunca me apresentei aqui como moradora daqui. Estudei, trabalhei e voto aqui e, segundo a sociedade, isso é o suficiente pra considerar alguém como cidadão da cidade. Mas eu não pertenço a esse lugar. E em primeiro lugar eu gostaria de dizer que eu não tenho nada contra a cidade, inclusive eu gosto daqui, mas não é onde eu me sinto bem, onde sinto que faço parte, pertenço, onde me encaixo. Porque lar é isso, é onde nos encaixamos, onde sentimos que pertencemos e eu não pertenço a esse lugar.

Me trouxeram pra cá ainda bem pequena, mas eu nunca acostumei com esse lugar, e quando eu digo nunca, não é "as vezes não me sinto bem", é nunca. Eu sinto falta do Rio de Janeiro. Eu sinto falta de estar perto da minha família, dos meus amigos. Eu sinto falta de lá e quando piso naquelas terras me sinto bem. Até hoje eu não sei exatamente o que eu aprendi morando tão longe da minha família, dos meus amigos, do meu lar, mas eu sei que futuramente saberei. Mas eu sinto saudades do Rio.

Foto tirada por mim em 2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qualquer comentário de cunho ofensivo (preconceituoso, racista, misógino, classicista, elitista, gordofóbico, bifóbico, lesbofóbico, homofóbico ou transfóbico) será devidamente excluído.

Relicário Vasconcelos © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.